domingo, 28 de fevereiro de 2016

Técnico do São Paulo lamenta chances perdidas e derrota para a Macaca

 Edgardo Bauza tem encontrado dificuldades para o São Paulo concluir ao gol com mais qualidade (Foto: Sergio Barzaghi/Gazeta Press)

O treinador Edgardo Bauza elogiou a atuação do São Paulo na derrota por 1 a 0 para a Ponte Preta, nesse sábado, em Campinas, mas lamentou as diversas chances perdidas pelos jogadores no ataque. Para o técnico, a equipe já assimilou a sua filosofia de trabalho e tem colocado em prática as táticas aprendidas nos treinamentos. O problema do time, segundo o argentino, é a falta de eficiência na hora de concluir à meta adversária.

Com gol nos acréscimos, Corinthians derrota Oeste em Itaquera

O Corinthians martelou a zaga do Oeste durante todo o jogo, mas só conseguiu marcar nos acréscimos (Foto: Djalma Vassão/Gazeta Press)
Aos 46 minutos do segundo tempo, Rodriguinho evitou o terceiro empate consecutivo do Corinthians. O meio-campista balançou as redes já nos acréscimos, aproveitando cobrança de escanteio, para garantir a vitória por 1 a 0 diante do Oeste, no estádio de Itaquera, pela sétima rodada do Campeonato Paulista.

O Corinthians agora soma seu 17º ponto, tranquilo na liderança do grupo D e de olho na Copa Libertadores da América, pela qual recebe o colombiano Santa Fé, na quarta-feira, às 21h45, em São Paulo.

Bahia é goleado de virada por 6 a 1 nos EUA

Em amistoso festivo no EUA, Bahia e Orlando City jogaram na cidade da Florida nos Estados Unidos, o time norte americano levou melhor. Comandado pelo meia-atacante Káka, o Orlado City massacrou o tricolor ao vencer por 6 x 1 e de virada. Zé Roberto abriu o placar para o Bahia aos 55 segundos do primeiro tempo dando a falsa impressão que o jogo seria uma barbada para o Bahia. Mas o zagueiro Seb Hines fez miséria na defesa do Bahia ao marcar em 4 gols todos eles de cabeça na zaga-mãe do Bahia. Pedro Ribeiro e Darwin Cerén completaram o marcador.

Na próxima quarta-feira o Bahia pega o Confiança pela Copa do Nordeste, às 20h30 em Aracaju.

sábado, 27 de fevereiro de 2016

Morre Vivaldo Moncorvo, aos 91 anos

Vivaldo Moncorvo


Moncorvo de blusa branca em homenagem a Luis Eduardo Magalhães
O chefe da torcida itabunense, Vivaldo Moncorvo, 91 anos, morreu na manhã desta sexta feira (26) no Hospital de Base. Ele já estava com a saúde debilitada. Moncorvo também comandava a charanga do Itabuna Esporte Clube, além de ser cabo eleitoral fervoroso do então governador da Bahia, Antonio Carlos Magalhães (ACM). A família de Moncorvo informou que o velório está sendo realizado no SAF e o sepultamento será neste sábado (27), às 9 horas. Esta semana foi marcada pelas mortes de outros dois desportistas em Itabuna: Adonias Oliveira e Léo Bríglia. Adonias, que por por quase 50 anos comandou a secretaria da Liga Itabunense de Futebol, morreu na quarta feira (24). Já Léo Bríglia, faleceu no dia seguinte. O ex-atacante foi o artilheiro da Taça Brasil de 1959 e conquistou o título com a camisa tricolor baiana em final histórica contra o Santos.

Matéria publicada pelo Jornal Agora em 2013


VIVALDO MONCORVO, A ALMA DO ITABUNA

Walmir Rosário

Figura folclórica já incorporada a Itabuna e região cacaueira, o radiotelegrafista Vivaldo Moncorvo, nascido em 10 de março de 1925, em Senhor do Bonfim (Bahia), veio para substituir um colega em férias na agência dos Correios e Telégrafos, aqui desembarcando no dia 28 de julho de 1958 (dia da Cidade). Gostou da festa e não saiu mais.
Esportista convicto, Moncorvo sempre participou ativamente dos jogos de futebol, principalmente quando o assunto era a Seleção Amadora de Itabuna, hexacampeã intermunicipal. Com a fundação do Itabuna Esporte Clube e sua entrada no profissionalismo, Moncorvo torna-se ainda mais famoso ao chefiar a charanga que embalava a equipe azul e branca.
Hoje, não há em Itabuna e região um político ou desportista que não conheça Vivaldo Moncorvo, cuja fama ultrapassa as fronteiras regionais e foi citado em vários jornais de circulação nacional e até no estrangeiro ao entregar um trombone ao seu amigo Antônio Carlos Magalhães, durante um evento em Ilhéus. Foi a glória.
Sua amizade com ACM teve início em 1955, quando atendeu a um pedido de Ângelo Magalhães, tesoureiro dos Correios, para que desse uma ajudazinha na campanha do irmão. Em 1966 Moncorvo e ACM voltam a se encontrar, desta vez em Itabuna, durante a campanha para deputado federal. Estava formada uma amizade para o resto da vida.
Não é de hoje que muitos políticos importantes, de vez em quando, solicitam a Moncorvo uma “mãozinha” quando há um assunto a tratar com ACM, que nunca deixou um seu pedido sem atender. O primeiro e talvez o mais importante deles se deu ainda durante a construção do estádio Luiz Viana Filho, em 1973, durante a administração do prefeito Simão Fiterman: com a dificuldade em receber os recursos necessários para concluir a primeira fase das arquibancadas do estádio, Moncorvo embarcou num ônibus da Sulba com a missão de conseguir junto ao Secretário do Bem-Estar Social, Bernardo Spector,  250 mil (ou milhões, não se recorda mais) de cruzeiros. Missão cumprida, finalmente, Armando Andrade pode concluir a obra. Moncorvo, homenageado, plantou o último pé de grama do estádio Luiz Viana Filho, na data histórica de 9 de abril de 1973.
A amizade de Moncorvo e ACM ficou ainda mais consolidada após a acachapante derrota para Waldir Pires, em 1986. Nesse período, ACM ainda curtia sua grande derrota na Ilha de Itaparica, e somente recebia os seus seguidores mais fiéis, a exemplo do cantor, compositor e barraqueiro do Mercado Modelo, Chocolate da Bahia, também derrotado nas urnas, como candidato a deputado federal. Grande entendedor do clamor das ruas, Chocolate pressentiu que o governo de Waldir Pires não iria a lugar nenhum e iniciou a composição de umas músicas de campanha para o retorno triunfal de ACM.
Ao ir à Ilha de Itaparica mostrar as composições, foi rechaçado pelo político, que não acreditava mais no seu retorno à vida pública. Indisposição essa que foi desfeita seis meses depois, quando ACM mandou chamar Chocolate para gravar a música “Você se lembra de mim”. Coube a Moncorvo e sua charanga a primazia de tocá-la numa das primeiras viagens feitas por ACM ao interior.
Além da música “Você se lembra de mim” também foram gravadas “A Bahia vai bem”, “A vitória que a Bahia quer”, entre outras tocadas pela brava charanga de Moncorvo, inclusive em Salvador. Na capital, a cada aniversário de ACM, Moncorvo lá estava presente com sua charanga a tiracolo, devidamente despachada por Manuel Leal e com a incumbência de acordar o “chefe” com uma grande alvorada. E o repertório incluía “Amigo”, de Roberto Carlos.
Em 6 de janeiro de 1981, no auditório do antes glorioso Conselho Nacional dos Produtores de Cacau (CNPC), ACM discursava se dizendo um homem realizado, pois nada lhe faltava, já que tinha ocupado todos os grandes cargos públicos, no que foi retrucado em voz alta pelo amigo Moncorvo:
– Falta, sim, chefe, ser presidente da República – gritou.
O cargo lembrado por Moncorvo, por ironia do destino, foi ocupado por ACM, sem nunca ter sido eleito para ele.
Jornalista, advogado e editor do www.ciadanoticia.com.br
Publicado no Jornal Agora em 28-07-2001

Cartola suíço Gianni Infantino é eleito presidente da Fifa

O futebol conheceu nesta sexta-feira seu novo líder, novamente um representante da Suíça. Gianni Infantino foi o escolhido para tentar limpar o nome da Fifa, entidade envolvida em escândalos de corrupção nos últimos anos, quando Joseph Blatter foi seu comandante. O cartola foi eleito presidente da Fifa com 115 votos no segundo turno, superando o xeque do Bahrein, Salman Bin Ebrahim Al-Khalifa, que teve 88 votos na eleição ocorrida na sede da entidade, em Zurique. Gianni Infantino, de 45 anos, era secretário-geral da Uefa, a federação europeia, e só entrou na corrida presidencial como substituto do francês Michel Platini, então presidente da Uefa, suspenso por seis anos por denúncias de corrupção. Seu mandato se encerrará em maio de 2019. A eleição foi decidida no segundo turno. Na primeira votação, Infantino recebeu 88 votos, contra 85 de Salman. O francês Jérôme Champagne foi eliminado nesta fase com apenas sete votos, enquanto o príncipe da Jordânia, Ali Bin Al-Hussein, teve 27. Um dos pré-candidatos, o sul-africano Tokyo Sexwale, havia retirado sua candidatura antes mesmo da votação. (Veja)

LOTERIAS


QUINA: CONCURSO 4.019
 
LOCAL: CAXIAS DO SUL/RS 
DIA: SEXTA-26/02/2.016
05-11-12-55-62
Quina - 5 números acertados 
Não houve acertador
Estimativa de prêmio do próximo concurso 27/02/2016 - R$ 7.000.000,00

Quadra - 4 números acertados
102 apostas ganhadoras, R$ 6.738,44

Terno - 3 números acertados
7.359 apostas ganhadoras, R$ 133,42

DUPLA-SENA: CONCURSO 1.467 
LOCAL: CAXIAS DO SUL/RS 
DIA: SEXTA-26/02/2.016
1º sorteio: 07-10-15-32-36-37
2º sorteio: 07-11-14-16-26-46
Premiação - 1º Sorteio

Sena - 6 números acertados
Não houve acertador
Estimativa de prêmio do próximo concurso 01/03/2016 - R$ 9.000.000,00

Quina - 5 números acertados
63 apostas ganhadoras, R$ 4.619,88

Quadra - 4 números acertados
2.414 apostas ganhadoras, R$ 114,82

Premiação - 2º Sorteio

Sena - 6 números acertados
Não houve acertador

Quina - 5 números acertados
47 apostas ganhadoras, R$ 6.192,60

Quadra - 4 números acertados
2.801 apostas ganhadoras, R$ 98,96

LOTOFÁCIL: CONCURSO 1.328 
LOCAL: CAXIAS DO SUL/RS
DIA: SEXTA-26/02/2.016
02-05-06-08-09
10-13-15-16-17
21-22-23-24-25
15 acertos
1 aposta ganhadora, R$ 1.858.266,84
TOLEDO - PR

14 acertos
319 apostas ganhadoras, R$ 1.792,40

13 acertos
11.217 apostas ganhadoras, R$ 20,00

12 acertos
155.678 apostas ganhadoras, R$ 8,00

11 acertos
927.499 apostas ganhadoras, R$ 4,00

RESULTADOS DO FUTEBOL

quinta-feira, 25 de fevereiro de 2016

Vitória se prepara para enfrentar o Flu de Feira no domingo
O Vitória realizou nesta quinta-feira mais uma atividade, visando o jogo contra o Fluminense de Feira, domingo, 28 às 17 horas, no de Pituaçu.
A preparação do time prosseguiu com um treino tático no Barradão e será finalizada nesta sexta-feira, à tarde, no local do jogo de domingo.
Do treinamento não participaram os jogadores Guilherme Mattis, Leandro Domingues, Alípio e Marinho, todos em avaliação médica.
Com 7 pontos ganhos em 10 disputados, o Rubro-Negro é o primeiro colocado do Grupo A, e um triunfo domingo garantirá a primeira colocação no geral.

Cássio se recupera e pode voltar ao Corinthians contra o Oeste
Recuperado de um leve edema na coxa esquerda, o goleiro Cássio voltou a treinar pelo Corinthians nesta quinta-feira e deve reforçar o time na partida de sábado contra o Oeste, às 21h (horário de Brasília), em Itaquera, pelo Campeonato Paulista.
Cássio não participou do empate por 1 a 1 com o São Bento, na quarta, porque havia relatado dores na coxa após o jogo contra a Ferroviária. Preservado, ele fez tratamento no CT Joaquim Grava nos últimos dias e trabalhou sem limitações no gramado.
Além de Cássio, nomes importantes que não jogaram na quarta-feira, estiveram em campo. São os casos de Fagner, Yago, Uendel e Bruno Henrique. Todos devem

Destaque na base é novidade em treino do São Paulo
Após a vitória sobre o Novorizontino por 2 a 0, o elenco do São Paulo se reapresentou no CT da Barra Funda com uma novidade: o garoto Lucas Fernandes, revelação do time sub-20 que recentemente conquistou a Taça Libertadores da América da categoria, disputou seu primeiro treino com a equipe profissional.
O meia participou do trabalho tático realizado em campo reduzido com os atletas que atuaram menos de 45 minutos ou não entraram em campo na quarta-feira.

Ederson é destaque em jogo-treino e fica perto de voltar ao Flamengo
O retorno de Ederson ao time do Flamengo, passou a ser uma possibilidade real. O meia foi um dos destaques no jogo-treino contra os juniores, na Gávea e mostrou estar bem próximo de ficar à disposição do técnico Muricy Ramalho. Enquanto a equipe principal esteve em campo, venceu por 2 a 0, com gols de Thiago Santos e Marcelo Cirino.
Após a atividade, o presidente Eduardo Bandeira de Mello teve uma animadíssima conversa com Ederson, que reagiu com sorrisos e entusiasmo também.

Botafogo recusa Brian Rodriguez e tenta contratar atacante Júnior Dutra
O Botafogo busca um jogador mais experiente pois conta com os jovens Luís Henrique e Ribamar, de 17 e 18 anos. A diretoria desistiu do chileno Gustavo Canales, e recentemente o uruguaio Brian Rodriguez, que está sendo pouco aproveitado no Grêmio. A bola da vez viria do exterior, só que é brasileiro: Júnior Dutra, jogador de 27 anos, revelado pelo Santos e atualmente no Al Arabi, do Catar.
O Alvinegro espera uma resposta do empresário para saber se o negócio irá avançar.

QUINA: CONCURSO 4.018 - LOCAL: CAXIAS DO SUL/RS
DIA: QUINTA-25/02/2.016
04-12-32-44-60

TIMEMANIA: CONCURSO 845
14-22-26-42-49-69-78
Time do coração: Londrina/PR

Técnico Eduardo Baptista é demitido do Fluminense
O presidente Peter Siemsen, enfim, falou sobre a crise do Fluminense. Em entrevista coletiva nas Laranjeiras, o mandatário reiterou a saída do vice-presidente de futebol, Mario Bittencourt e o afastamento temporário do diretor executivo, Fernando Simone - ambas anunciadas mais cedo pelo site do clube. E confirmou a demissão do técnico Eduardo Baptista.


Após derrotas seguidas em clássicos, Eduardo Baptista é demitido do Fluminense
Após a derrota para o Botafogo em clássico do Campeonato Carioca disputado em Cariacica-ES, o treinador Eduardo Baptista foi demitido pela diretoria tricolor nesta quinta-feira ainda no hotel da delegação na capital Vitória.
Ele já não acompanharia a delegação na volta ao Rio de Janeiro pois viria para Paulínia, no interior de São Paulo, onde resolveria problemas particulares.

lateral Ávine não renova contrato com o Bahia
O lateral-esquerdo Ávine não terá seu contrato renovado com o Bahia. O vinculo do jogador com o time tricolor vai até o final deste mês e já está certo que ávine não continuará no Fazendão.
Segundo o presidente do clube, Marcelo Sant’Ana, o jogador já foi comunicado da decisão.

Ricardo Oliveira aceita até pagar ao Santos para ser liberado para jogar na China, mas presidente do cluba não aceita
A ida do atacante Ricardo Oliveira para o Beijing Guoan, da China, está cada vez mais difícil de ser concretizada. O time asiático não está disposto a pagar os 12 milhões de euros (R$ 53 milhões) pedidos pelo Santos.
Para ser liberado, o jogador até cogitou repassar 4 milhões de euros (cerca de R$ 17,5 milhões) de seus salários ao Peixe, mas o valor não chega nem perto do que deseja receber o clube.
Como os chineses ainda não querem ressarcir o Alvinegro, Ricardo Oliveira deverá ficar, mesmo contra sua vontade. A janela de transferências do Brasil para a Ásia fecha no fim da tarde desta sexta-feira, no horário chinês. Como a China está 11 horas à frente do horário de Brasília, a transferência precisa ser concretizada nas primeiras horas da manhã no Brasil.
O Santos sabe que a vontade de Ricardo Oliveira é de ir para o Beijing Guoan. O time chinês ofereceu R$ 1 milhão por mês de salários ao atacante, que recebe cerca de R$ 150 mil na Vila Belmiro.

Lateral, sem espaço no São Paulo, está seguindo para o XV
O XV de Piracicaba está muito perto de anunciar o lateral-esquerdo Thiago Carleto como novo reforço para a sequência do Campeonato Paulista. Sem espaço no São Paulo, o jogador será emprestado ao XV até o fim do estadual. Os clubes vêm acertando os últimos detalhes para oficializar a negociação.
Como o prazo de inscrição para novos jogadores termina nesta sexta-feira, a diretoria do XV corre para concluir os trâmites burocráticos a tempo de contar com Carleto.

Fellype Gabriel passa por cirurgia e desfalca o Palmeiras na Libertadores e no Paulistão
Figura constante no departamento médico do Palmeiras desde que chegou ao clube, em maio do ano passado, o meia Fellype Gabriel foi submetido a uma artroscopia no joelho na última semana. O clube não informou a imprensa sobre o procedimento, tratado em sigilo. O jogador vem sendo ausência nos treinamentos em campo na Academia de Futebol.

Pouco utilizado por Marcelo Oliveira por causa dos constantes problemas físicos, o meia não foi inscrito pelo Verdão para a disputa da fase de grupos da Taça Libertadores da América e nem para a primeira fase do Campeonato Paulista.

Moto de desportista é roubada em Itabuna


Foto de Vladistone Menezes.
ATENÇÃO! Moto roubada tomada de assalto perto do muro do cemitério, junto ao velório Santa Fé. Moto Bros Honda NTV 8416, 
Foi roubada na última terça-feira, 23, por volta das 14:00h, próximo ao Cemitério Campo Santo, em Itabuna, uma Moto Broz Honda – 150 – Placa NTV 8416, cor preta, licença de Itabuna-Ba. O veiculo pertence ao desportista Gindivaldo de Assis, popularmente conhecido como Gibí, que trabalha na Secretaria de Esporte e Recreação de Itabuna, na Vila Olímpica da cidade.

Quem tiver qualquer informação, favor ligar para 98844-4531 que será bem recompensado.

Morre o ex-jogador de futebol itabunense Léo Briglia

Morreu, na manhã desta quinta-feira, (25), o ex-jogador de futebol Léo Briglia. Nascido em Itabuna, Léo Briglia, que iria completar 88 no próximo mês de agosto, estava internado e, infelizmente não resistiu.

Seu corpo está velado no Velório Santo Antônio, e o sepultamento irá ocorrer na manhã desta sexta-feira (26).

Resultado de imagem para léo briglia
Léo Briglia quando defendeu a Seleção Brasileira

Dados da Wikipédia:
Léo Briglia (Itabuna29 de agosto de 1928) é um ex-futebolista brasileiro. Destacou-se no Bahia na década de 1950, e foi o artilheiro da primeiro edição doCampeonato Brasileiro, em 1959.
Nesta edição, marcou gols em todas as partidas e foi um dos principais responsáveis pela conquista histórica do Esquadrão de Aço, primeiro campeão brasileiro.
O itabunense Léo Briglia, irreverente, boêmio e, acima de tudo, o craque que ganhou as páginas dos principais jornais e revistas do país, chegou a ser convocado para a Seleção. Mas problemas físicos o impediram e ele foi substituído pela maior estrela do futebol brasileiro, o rei Pelé.
Léo Briglia na Seleção Brasileira

O início

Léo foi “descoberto” quando atuava pela (Fube) - Federação Universitária Baiana de Esportes numa preliminar de Bahia e América em Salvador. Suas jogadas despertaram a atenção do técnico Grita, um Uruguaio, que o convidou para jogar no Rio. Sabendo que o pai não concordaria, ele saiu de casa às escondidas. “Minha família soube pelos jornais e revistas, quando eu já estava jogando no América”, conta.
No Rio, os treinos eram realizados no campo do Vasco. Ao observar a atuação do jogador, o técnico do Vasco, Flávio Costa, o convidou para o clube, só que, àquela altura, ele já havia assinado contrato com o América. Mas havia um problema: o pai de Léo teria que assinar o contrato. Prevendo a resistência, foi enviado um diretor importante politicamente, o Ministro do Trabalho, que foi a Salvador, onde a família tinha residência para os filhos estudarem. Porém, o pai do jogador, o coronel de cacau Francisco Briglia, não levou o poder político em consideração. “Ele rasgou o contrato e xingou o ministro, dizendo, você é descarado igual a Léo”, conta o ex-jogador.
Mas “arranjaram um jeitinho” pra Léo continuar no Rio. O vice-presidente do América era juiz de Direito e assinou o contrato se responsabilizando pelo jogador, que permaneceu no clube durante três anos, de 1947 a 1949. Neste último ano, aconteceu algo inesperado: o América veio jogar em Ilhéus. Léo se hospedou, junto com a equipe, no Ilhéus Hotel e decidiu visitar os familiares em Itabuna. Quando chegou, recebeu voz de prisão do irmão, Eudes Briglia, que era delegado, ao tempo em que ouvia o vozeirão de Chico Briglia, aos berros: “Você não vai voltar mais, seu moleque vagabundo!”.

Volta ao futebol baiano

O jeito foi ficar por aqui, jogando nos times de Itabuna contra os de fora, a exemplo de Bahia, Botafogo e Ipiranga. “Nós papávamos todos eles”, diz orgulhoso. Quando o futebol itabunense entrou em declínio, em 1953, ele foi para o Colo-Colo de Ilhéus. O “Tigre” foi campeão em 1953 e 1954 e Leo o artilheiro absoluto. Depois do Colo Colo, conseguiu um emprego de auditor fiscal em Salvador, através do Governador Juracy Magalhães, seu padrinho. Lá, foi recusado pelo Vitóriae enfrentou resistências para ser contratado pelo Bahia, por causa da fama de boêmio.

"Quase" campeão mundial

Em 1958, Leo Briglia foi convocado para a Seleção Brasileira, pelo técnico Vicente Feola. Mas foi cortado dezoito horas antes do embarque para a Suécia, porque seu ex-treinador do Fluminense havia declarado a um importante jornal da época, que o joelho do atleta estava lesado e seus dentes tinham muita cáries. Por isso, ficou definitivamente fora da Seleção. Foi substituído por Dida, do Flamengo. Em relação às cáries, vale lembrar que todos os seus dentes foram extraídos e, dias depois, substituídos por uma dentadura.
Sobre o corte na Seleção, Léo fala conformado que futebol tem dessas coisas e afirma que neste incidente houve um aspecto positivo, que foi a oportunidade dada àquele que se tornou a maior estrela do futebol brasileiro. "Se eu fosse para a Suécia, o Pelé não iria brilhar porque não teria a oportunidade de jogar, pois a posição era minha e não lha daria esta chance. Mas era pra ser Pelé e assim foi", diz Léo Briglia.

Léo no Bahia

Léo tentou jogar no Vitória, mas o dirigente rubro negro Ney Ferreira não aceitou, argumentando que ele estava velho, decadente e em fim de carreira. Com a negativa, o ex-jogador e técnico do Bahia, Geninho sugeriu sua contratação ao presidente do clube, Osório Vilas-Boas, que reagiu de forma semelhante, argumentando que “Léo bebe muito e é irresponsável”.
Geninho insistiu, assumindo um arriscado compromisso: “Contrate Léo que eu lhe dou a Taça Brasil de presente”.
Por ironia, foi no Bahia que viveu sua melhor fase como jogador de futebol. O clube foi para a final da Taça Brasil, numa melhor de três, contra o Santos. A primeira,em plena Vila Belmiro,o Bahia surpreendeu o Santos ao vencer por 3x2. No segundo confronto na Fonte Nova perdeu por 2x0. Mas venceu a partida decisiva em campo neutro, e sagrou-se o primeiro campeão da Taça Brasil, derrotando o time de Pelé por 3x1 na final no Maracanã. Leó, que havia marcado gols em todas as partidas, fez um golaço na decisiva e consagrou-se artilheiro do campeonato. No final do jogo, Osório Vilas-Boas foi parabenizá-lo, mas não conseguiu pronunciar nem uma palavra. As lágrimas falaram por ele.
Mas Leo, além de ser o primeiro artilheiro do Brasil, teve vários outros títulos conquistados. Entrou e colocou a Bahia numa das páginas de maior destaque do nosso futebol. Auditor Fiscal aposentado, pai de 16 filhos, resultado de 14 casamentos, Leo atualmente mora na Ponta da Tulha, em Ilhéus, onde ainda aprecia a boemia e recorda com felicidade a duradoura fase áurea da sua carreira.

Fama de boêmio


Das suas histórias envolvendo mulheres e bebidas, uma aconteceu no Fluminense do Rio. O time estava concentrado num hotel para o clássico contra o Vasco no dia seguinte. Ele não resistiu a um convite e fugiu para uma festa numa boate. De madrugada, apareceu o técnico Zezé Moreira e o levou para o hotel. Lá, às quatro da manhã, ouviu a sentença: “Enquanto eu estiver aqui, você não veste mais a camisa do Fluminense. Mas não vou dizer pra ninguém, por que lhe tirei do time”. Porém, um incidente levou o técnico a mudar os planos: um jogador se machucou e Leo foi convocado. Entrou, fez dois gols e o Fluminense venceu por 5X2.

RESULTADOS DO FUTEBOL

quarta-feira, 24 de fevereiro de 2016

Flamengo rejeita proposta do Yokohama do Japão por Kayke

Bem no último Campeonato Brasileiro - com seis gols em 16 partidas -, o atacante Kayke ainda nem jogou em 2016 por conta de lesão no joelho direito sofrida durante as férias. E tem gente interessada em que ele nem atue pelo Flamengo na temporada. O Yokohama Marinos, do Japão, fez uma proposta de US$ 450 mil (cerca de R$ 1,8 milhão) para contar com o camisa 27 por empréstimo que teria duração de um ano. O Rubro-Negro rejeitou a primeira investida, mas os japoneses devem fazer nova tentativa.

No ano passado, o atacante, após fazer 20 gols com a camisa do ABC no primeiro semestre, voltou ao clube onde foi revelado e saiu-se bem quando acionado para substituir Guerrero, que se lesionou algumas vezes e desfalcou o Fla frequentemente por conta de convocações para a seleção peruana.

Com mistão, Vasco encara nesta quinta o Friburguense

O técnico Jorginho vai mesmo utilizar uma equipe mista para o duelo com o Friburguense, nesta quinta-feira, às 19h (de Brasília), em São Januário. Oportunidade importante para outros atletas do elenco que buscam espaço entre os titulares.  
Um dos destaques do Vasco no inicio da temporada, o meia-atacante Nenê, está suspenso, e já não atuaria.  

O Vasco vai a campo com: Martín Silva, Madson, Luan, Rodrigo e Henrique; Andrey, Bruno Gallo, Pikachu, Mateus Pet e Eder Luis; Thalles.